Não vá pra Tóquio – nem estude inglês… quer MESMO aprender?

languages-on-webpages
GRAPHS-AND-CHARTS-Bar-charts-The-most-spoken-languages-of-the-world-SampleAlguém disse que “usar a internet sem saber inglês é como ir à praia e ficar brincando com um baldinho de água, na areia”. Ele tinha razão: Enquanto o português é a 6ª língua mais falada no mundo, o idioma que domina a internet é o inglês – com mais de 50% das páginas.

Como está o seu inglês? Você quer mesmo falar?

Overview

Um artigo no site da Veja, em 2001, mencionava que o Brasil tinha 3.345 escolas de inglês. Em 2015, um artigo no Linkedin mencionava mais de 15.000, e ainda afirmava que “o Brasil é o país número 1 do mundo, em escolas de inglês”. Como nenhum dos dois cita a fonte, não dá para saber se os números são verdadeiros, mas isso não vem ao caso – a questão é, isso adianta?

Pelo jeito, não muito – num estudo da EF sobre proficiência em inglês, o brasil ficou em 40º (entre 72 países) – a Argentina está em 19º!

Vale a pena?

Além do “iceberg” da internet que você está perdendo, veja:

  • Um estudo da Catho sobre salários x idiomas revela que a diferença pode chegar a mais de 50%, a favor de quem fala inglês;
  • Aprender outro idioma faz bem para o cérebro – mesmo que você decida aprender Crioulo da Guiné-Bissau, isso vai lhe fazer bem! (Arquivo PDF com o estudo – em inglês)
  • Um amigo uma vez disse que idiomas são “janelas para o mundo”. Isso é uma grande verdade: cada país tem sua própria cultura, música, culinária, gestos – you name it (e por aí vai…). Se você viajar, falar o idioma vai permitir aproveitar muito melhor a viagem – e se você não for, vai poder “viajar” em casa!

Escola de inglês é garantia?

A esposa de um amigo é professora de inglês, então perguntei a ela sobre este artigo (não quero perder o amigo…). Ela disse que na primeira aula deixa bem claro: a escola não é suficiente. Os alunos precisam gastar no mínimo o mesmo tempo fora da aula, praticando. Mas provavelmente você já sabia disso, e certamente concorda…

Isso não quer dizer que escola de inglês não é uma boa ideia – mas 90% da sua chance de sucesso depende da sua vontade e do seu esforço. Você pode colocar uma criança na melhor escola do mundo, mas se ela não quiser estudar, não vai adiantar nada. Para muita gente, a escola formal ajuda na disciplina, na metodologia, no incentivo… ótimo, vá em frente! Mas não esqueça: Vão chegar momentos em que você quer “chutar o balde” (cuidado – em inglês “kick the bucket” é morrer…) e desistir de tudo, não faça! Encare o aprendizado como um remédio, que pode não ser agradável mas é necessário.

Aprender idioma não é andar de bicicleta

Tenho vários amigos americanos que moram no Brasil – alguns por mais de 50 anos. E de modo geral, à medida que o tempo passa eles vão “perdendo” o idioma deles. Um deles estava dando uma palestra em inglês e de vez em quando “enfiava” uma palavra ou outra em português, e até frases inteiras, sem perceber. O uso continuado do novo idioma faz com que o cérebro aos poucos o “adote” como padrão, e aos poucos o idioma menos usado vai sendo esquecido. Em alguns casos, nós brasileiros precisamos ajudar com algumas palavras em inglês que eles esqueceram. Se já é assim com o idioma nativo, imagine o que vai acontecer com o seu inglês se você não continuar praticando…

Minha instrutora de Pilates morou 2 anos e meio em Londres. Ela comentou sobre as colegas que foram junto: “Uma das meninas não sabia praticamente nada, mas o pouco que sabia usava toda hora. Quando ela queria encontrar um local, simplesmente parava alguém na rua, apontava para o mapa e perguntava: ‘where?’ Se não entendia a resposta me chamava, e por aí ia descobrindo as informações. Ela hoje faz doutorado – em Harvard. Outra havia feito escola de inglês por um bom tempo, mas não se esforçava para usar – faz escola de inglês até hoje…”

Languages 101

Minha experiência: Nunca cursei escola de inglês, e não aprendi nada por “milagre”, mas comecei há mais de 40 anos, e continuo aprendendo.  O que eu faço?

Em primeiro lugar, eu gosto de idiomas – estou aprendendo alemão, agora. O português não é o idioma mais bonito/feio ou mais fácil/difícil ou mais rico/pobre do mundo, porque isso não existe. Os idiomas não são melhores ou piores, são simplesmente diferentes. Há coisas que você vai achar estranhas, e outras que você vai querer trazer para o português – isso é fascinante!

Então – qual a melhor maneira de aprender um idioma? Morar “lá”, certo? Se você não pode se mudar para Hollywood, coloque o inglês em sua vida de todas as maneiras possíveis:

samsung-galaxy-s6_0187-3-1500x1000

Coloque seu celular, tablet etc. em inglês

 

 

 

 

 

 

 

Flipboard

Use serviços de notícias (eu gosto do “Flipboard”) para ler assuntos que você gosta – em inglês

Speaking to self

Se não tiver com quem falar, fale sozinho

101_dalmatians_ll_dvd_menu__languages__by_findingserenity1998-da8d1jm

Assista filmes em inglês, com legendas em inglês

listening_comprehension

Leia artigos que você gosta e acompanhe com o áudio – vai educar a pronúncia, e ajudar na absorção e retenção

Quanto mais tombos, melhor!

Uma das (ou talvez “a”) etapa mais difícil é começar a falar – você entende quase tudo, e até sabe qual seria a expressão certa, mas… cadê coragem?

  1. Não tenha vergonha! Crianças aprendem um idioma falando bobagens, e você não vai fazer muito diferente. Se não há como começar acertando, e se você não errar, não vai aprender. Na realidade, quanto mais erros, mais rápido o aprendizado, porque você está fazendo esforço, está progredindo!
  2. Identifique seus “parceiros”. Converse sobre a necessidade de aprender, e você vai perceber que vários amigos pensam da mesma forma. Assim um vai encorajar o outro, e vão rir juntos – não um do outro;
  3. Comece devagar – use expressões ou palavras isoladas para complementar o que fala em português, ou use frases curtas.
  4. Não esqueça que aprender um idioma não é “Usain Bolt” – é “Vanderlei Cordeiro de Lima”. Se alguém disser que você vai “aprender inglês em seis meses”, isso quer dizer que você pode começar a falar em seis meses – mas o processo não termina nunca!

Então – a questão é: Você quer mesmo aprender inglês? Go for it! And keep going no matter what!

Na Trilia não damos aulas de inglês (ainda), mas gostamos de fazer as coisas bem feitas – gostamos de aprender coisas novas, de pesquisar a fundo nossos assuntos, e de resolver as coisas direito. Conheça nossos cursos!

 

contribua com um comentário

Que tal um belo desconto nos cursos da trilia?
Responda o formulário

Workshop de Angular

Receba mais informações e participe deste evento!
ENVIAR
close-link