Programa de Treinamento – Análises Iniciais com o ciclo PDCA

O Curso “Programas de Treinamento” é desenvolvido pela Trilia para ajudar Empresas a planejar, implantar e manter seu próprio programa de treinamento. O Curso é totalmente gratuito e sem compromisso, e está em constante evolução.

Neste post vamos listar algumas questões que vão ajudar a iniciar o seu Programa – ao responder estas perguntas, você terá uma visão melhor dos próximos passos.

Não se esqueça – matricule-se no Curso, para receber automaticamente informações sobre novas aulas. E se você tiver alguma dúvida específica, entre em contato – estamos ansiosos para ajudar!

O ciclo “PDCA”

PCDA para Programa de TreinamentoVamos entrar em mais detalhes num post (e aula do Curso) futuro – mas basicamente, o “ciclo PDCA” nos ajuda a estabelecer e manter rotinas de uma forma sistemática, com correções e melhorias constantes, baseadas em fatos e dados. Vamos aplicar os princípios básicos a nosso Programa de Treinamento, fazendo algumas perguntas para você pensar. Mais adiante vamos abordar cada uma, mostrando qual é o conceito correto, e como vencer as ideias negativas – suas ou de seus funcionários – e alimentar as positivas.

 

Planejamento (Plan)

Necessidade

  • Minha Empresa precisa mesmo de um Programa de Treinamento?
    • Não se mexe em time que está ganhando…
    • Posso fazer treinamento sem ter um “Programa” complicado…
    • Preciso, claro… mas agora não dá
    • Veja esse post
  • Treinamento sobre o quê?
    • Qual é a Missão da Empresa? Por que ela existe?

MIssão é importante no Programa de Treinamento

“Dar lucro” não vale – nem aquele papo-furado de “satisfazer clientes e colaboradores através de excelência em serviços”, ou algo assim. Pense em algo específico – por exemplo: “Fornecer Cursos e Eventos online e presenciais que ajudem no desenvolvimento pessoal e profissional das pessoas”. Não importa – nem é necessário – colocar por escrito, o importante é que todos saibam.

 

 

    • Qual é a Visão da Empresa? O que ela quer ser?
      • Também não vale “ser referência em…” qualquer coisa – quem vai dizer se sua Empresa é referência ou não? “Top of Mind”? Melhor: “Aumentar participação de mercado em % em X anos” – algo que possa ser facilmente medido.
    • DAÍ, você pode analisar os processos internos e ver onde precisam melhorar, para atingir os objetivos, e ENTÃO você poderá determinar melhor os treinamentos necessários.
  • Os Funcionários querem?
    • “Não sou pago para isso”
    • “Treinamento é só uma desculpa para não trabalhar”
    • “Não adianta nada, do jeito que as coisas são por aqui”
    • Veja esse post

Recursos DisponíveisRecursos para programa de treinamento

  • O que já temos?
    • Procedimentos internos (escritos ou não)
    • Fotos
    • Funcionários “referência” (que são sempre procurados quando surgem dúvidas ou problemas)
    • Funcionários com interesse em (dar e/ou receber) treinamento
    • Funcionários/Fornecedores/Clientes com experiência em treinamento
    • Contatos com outras empresas, órgãos de classe, Associações

Criação do Programa de Treinamento

  • Metodologia
    • Usar métodos “adultos” – pesquisa, colaboração, compartilhamento de informações
    • Promover cooperação
    • “Brain Storming”
  • Treinar sobre “Assuntos paralelos” – que não estão diretamente relacionados aos objetivos da Empres – pode promover motivação e melhorar o aproveitamento do treinamento “oficial”

Execução (Do)

  • Use métodos variados em seu programa de treinamentoUse uma variedade de métodos:
    • Cursos presenciais
      • Instrutores internos e externos
      • Dentro e fora da Empresa
    • Cursos online
    • Treinamento “híbrido”
      • Pesquisa individual e apresentação dentro da Empresa
      • Pesquisa e “quiz” para avaliar aproveitamento
      • Grupos de trabalho
      • Cursos externos pagos – online ou presenciais
    • Treinamento como prêmio (escolha bem, para não “queimar” a promoção)

Verificação (Check)

  • Realize reuniões periódicas – breves! – para obter comentários
    • Deixe os funcionários falar livremente – quanto mais críticas, mais o Programa pode melhorar
    • Mostre a aplicação dos pontos tratados – não precisa fazer tudo, mas deve mostrar algum resultado
  • Crie indicadores que mostrem o resultado de forma objetiva:
    • Aumento nas vendas
    • Diminuição de retrabalho
    • Redução no número de reclamações de clientes
    • Redução do tempo de atendimento no Suporte Técnico
    • Aumento de produtividade onde aplicável (processos executados por dia, etc.)
  • A Reforma Trabalhista diz que tempo gasto em educação não precisa contar como tempo de trabalho – verifique e adapte para seu uso

Adaptação, Correção, Melhorias (Act)

  • Altere o programa constantemente
  • Corte Cursos que não são muito interessantes, ou deixe como opcionais
  • Una ou divida Cursos para ficar mais objetivo
  • Não faça uma aula de duas horas para algo que pode ser resolvido por pesquisa ou um vídeo de 2 minutos

Fique ligado!

Este post é apenas um esboço com questões para você começar a pensar no assunto – vamos ampliar este material em aulas detalhadas. Matricule-se gratuitamente no Curso e fique sabendo das novas aulas automaticamente, por e-mail

Responda nossa pesquisa e concorra a cursos gratuitos!

Visite nossa páginae inscreva-se – estamos sempre preparando novidades!

Curta nossa página no Facebook, para receber os artigos que publicamos semanalmente no blog.

Conheça nosso canal no YouTube e veja o que já estamos fazendo.

Um abraço,

Ricardo Monteiro – equipe Trilia

contribua com um comentário

Que tal um belo desconto nos cursos da trilia?
Responda o formulário

Workshop de Angular

Receba mais informações e participe deste evento!
ENVIAR
close-link